“Eu danço, porque nenhuma parte do meu corpo.

 deve ficar sem a vivência do religioso “

Sócrates

 

Após o Natal, em um caminho de autodesenvolvimento, todos vão se preparar para a Páscoa. No meio desse caminho há um descanso: o Carnaval.

No Hemisfério Norte, as pessoas tinham costume de andar com máscaras (era início da primavera) para espantar os seres da morte, do inverno, para a vida poder florescer.

Paralelamente, podemos fazer férias de nosso eu e experimentar outras individualidades e brincar com isso. Por três dias dá para colocar outras roupas e assumir férias de si mesmo. É uma maneira de dar espaço para o lúdico e não deixar faltar o humor. Baile de máscaras, brincar um com o outro, esconder-me com fantasias, sem promiscuidade.

Esta é uma época curta, a qual vivenciamos geralmente uma semana, fazemos uma pequena roda, no momento da roda rítmica, com trechos de músicas carnavalescas, e confeccionamos uma máscara simples como fantasia. Algumas vezes a criança se fantasia com os panos que possuem na sala, utilizamos confete e serpentina para esta grande brincadeira, onde podemos junto com as crianças, vivenciar diferentes papéis (máscaras): ser uma princesa, um padeiro, um pintor, um pirata, etc. Através da dança, desse soltar-se, cria-se um movimento exterior. Após esse grande “soltar-se”, entra a época da Páscoa, de grande recolhimento.

Após essa época, o ritmo semanal já se instala por completo.

 


Músicas para a época

Balancê

O balancê, balancê

Quero dançar com você

Entra na roda morena pra ver

O balancê, balancê

 

Ala-la-ô-ôôô-ôôô

Ala-la-ô-ôôô-ôôô!

Mas que calor!  Ôôô!  Ôôô! (2x)

Atravessamos o deserto de Saara

O sol estava quente que queimou a nossa cara

Ala-la-ô-ôôô-ôôô!

Mas que calor!  Ôôô!  Ôôô!

Vivemos no Egito

E muitas vezes nós tivemos que gritar

Alá, Alá, Alá. Eu bom Alá !

Mande água para Iaiá,

Mande água para Ioiô,

Alá meu bom Alá

Alá lá o ooo ooo

Mas que calor ooo ooo!

 

Coração

Meu coração amanheceu pegando fogo!

Fogo! Fogo!

Foi uma morena que passou perto de mim e que me deixou assim!

 

Beijinho

Me dá um beijinho de boa noite

Me dá, me dá, me dá

Me dá um beijinho de boa noite

Tá na hora de nanar

Tá na hora de fazer naninha                           (Refrão 2x)

Vamos pra caminha, Vamos pra caminha 

A gente ouve a cidade inteirinha

Vamos pra caminha, vamos pra caminha!

 

 Raios e trovões ( Cocoricó)

No carnaval, a chuva não cai não cai do céu.

A gente joga confetes e cai chuva de papel

No carnaval, a chuva não cai não cai do céu.

A gente joga confetes e cai chuva de papel

Com minha fantasia de nuvem, meu saquinho de confetes fui dançar no salão, apareceu outra nuvem carregada e a gente deu um encontrão.

E saiu raios, saiu trovão, saiu de tudo naquele encontrão..

E saiu raios, saiu trovão, saiu de tudo naquele encontrão..

E a gente foi chovendo juntas de mãos dadas dando voltas no salão..

E a gente foi chovendo juntas de mãos dadas dando voltas no salão…

Lalalalalalalalalalalalalalalalala

 

 

Abre alas

O abre alas que eu quero passar

O abre alas que eu quero passar

Eu sou da lira não posso negar

Eu sou da lira não posso negar

 

Canoa

Se a canoa não virar olè olè olá

Eu chego lá                                     (Tudo 2x)

  

 Mamãe eu quero

Mamãe eu quero

Mamãe eu quero

Mamãe eu quero mamãe

Dá a  chupeta

Dá a chupeta

Dá a chupeta

Pro nenen não chorar

 

Cueca

Eu mato, eu mato,

Quem roubou minha cueca para fazer pano de prato

Minha cueca

Tava rasgada

Foi um presente que eu ganhei da namorada

 

Camélia

O jardineira porque estás tão triste

Mas o que foi que aconteceu ?

Foi a Camélia que caiu do galho                               (Refrão 2x)

Deu dois suspiros e depois morreu

Vem jardineira

Vem meu amor

Não fique triste, que este mundo é todo seu,

Tu és muito mais bonita que a camélia que morreu.

  

Me Dá Um Gelinho/ Jogo a roupa fora

Me dá um gelinho aí

Eu tô a cem por hora

Se não parar o calor

Eu jogo a roupa fora

É agora, é agora

Que eu jogo a roupa fora

É agora, é agora

Que eu jogo a roupa fora

<Retornar

A época do Carnaval